Restaurar é, na minha opinião,fazer com que uma peça qualquer ,seja um móvel, uma antiguidade ,ou um objeto de decoração readquira sua aparência original .Porém esta "aparência original" não significa que a peça em questão vá ficar com aspecto de nova,mas de inteira e bem conservada.As marcas que o tempo e o uso deixaram na peça devem ser preservadas para mostrar exatamente sua história dentro do contexto em que foi usada.
Mudar detalhes estéticos, deixa de ser restauração e tira a identidade da peça .

.

Se você precisar de informações ou dicas sobre o assunto ,envie um e-mail ,para que eu possa te orientar. As perguntas feitas na seção"comentários" às vezes se perdem na hora da resposta.

domingo, 27 de março de 2011

Pátina provençal em cômoda

Este móvel na realidade não é uma cômoda ,mas uma antiga "radio vitrola" com móvel grande ,onde cabiam além do toca discos ,caixas de som e os discos antigos de 33 rotações .
Foi modificado posteriormente e passou a ser utilizado para guardar objetos da família



Estava pintado de branco ,e alguém em algum momento, passou uma demão de verniz que deixou o móvel todo manchado



Quando lembrei de fotografar ,já estava começando a lixar ,mas ainda dá para se ver a cor original



As duas gavetas estavam muito manchadas internamente.



Foi pintada então com uma cor parecida com a original e feita a pátina provençal



A gaveta ficou com um aspecto mais "limpo" sem as manchas



A parte frontal também ficou mais limpa



O resultado agradou muito minha cliente que também possui a revisteira mostrada na postagem anterior

domingo, 20 de março de 2011

Mesinha /revisteira

Uma cliente tinha esta mesinha e resolveu mudar seu visual com uma pátina provençal .
Deu um bocado de trabalho para lixar ,pois foi usado um verniz automobilístico no acabamento ,que forma uma camada bem resistente .Uma vez lixada, a escolha da côr também foi complicada, pois a cliente escolheu uma cor que ficava entre o bege e o cinza ,que não tinha em catálogo de côres na loja de tintas .Mas consegui fazer a côr como ela queria .



O resultado está aqui.


A aparência da mesa mudou bastante .


Parece até que ela ficou maior .

sexta-feira, 18 de março de 2011

Mesa de boteco

Um amigo ganhou esta mesa do dono de um bar que estava em reformas .Ela estava jogada numa laje em cima do bar ,onde recebeu sol e chuva durante um longo tempo .O estrago não foi muito grande ,mas a mesa estava totalmente bamba e com muita manchas nas pernas e riscos e marcas diversas na tampa .


Aqui falta uma lasca de madeira .


As manchas causadas pela umidade existem em todas as pernas .


Após lixar e envernizar ,a mesa ficou assim.


Melhorou o aspecto ,parecendo mais nova e mais inteira .


Agora ela vai decorar a casa de campo deste amigo .Um final feliz para um móvel que ia ser jogado no lixo .

domingo, 13 de março de 2011

Restauro de cadeira cromada


Um leitor do blog quer saber como restaurar uma cadeira cromada que apresenta ferrugem.
Temos duas alternativas para resolver esse problema .
1) Levar a cadeira numa empresa especializada em galvanoplastia que fará todo o processo de retirada do cromo velho limpeza do material e nova cromação .Esse processo ,dependendo da cadeira pode ser um pouco caro ,mas a cadeira fica como nova .
2)A segunda opção é meter a mão na massa .Lixar a cadeira com lixa de metal "60" ,depois outra lixa "180" ,e se quiser pode usar ainda uma "600" para o metal ficar bem liso.Aí é só pintar com rolinho ou pistola na cor que for mais conveniente .Existe ainda a opção de pintar com uma tinta em spray da Colorgin ,que imita cromação ,porém esta tinta não é indicada para peças de uso normal ,pois perde seu brilho depois de muito manuseio .
É isso...

terça-feira, 8 de março de 2011

Restauração de moldura

Este quadro tem uma longa história de "vida "
Veio de Santa Catarina no teto de um carro ,quando seus donos se mudaram para São Paulo.Por aqui participou de mais algumas peripécias .Sua moldura estava avariada e o quadro em sí um pouco sujo devido á poeira e poluição.




As rachaduras na moldura estavam aparentes, dando impressão de que deveria ser trocada .


Alguns pedaços da pintura se desprenderam da mesma ,dando uma aspecto feio ao quadro.


O quadro foi totalmente desmontado e foi feita a restauração completa da moldura .O paspatour foi restaurado e pintado .


Foi feita uma limpeza completa na imagem que é óleo sobre Duratex.


E o quadro ficou assim .Melhorou o aspecto da moldura sem perder a originalidade .

quarta-feira, 2 de março de 2011

Raspando madeira


Sempre me perguntam quais ferramentas uso para retirar tinta velha de móveis .
Nem sempre uso ferramenta pois existem diversas maneiras de se tirar tinta de um móvel .
A raspagem é uma delas .
Antigamente raspavam móveis com cacos de vidro ,ferramenta extremamente perigosa para quem a usa ,e que estraga também a madeira se não souber usa-la.
É muito fácil tirar tinta velha e ressecada com a lixadeira orbital ,ou com uma esmerilhadeira .Só que a poeira resultante assusta qualquer pessoa que nunca tenha visto uma máquina dessas trabalhando na madeira .
Também é fácil usar solventes ou produtos em gel que dissolvem a tinta e permitem retira-la com a espátula .
Mas raspar tinta é uma atividade muito pratica e funcional ,desde que se tenha um pouco de noção do que está sendo feito e se tenha ferramentas adequadas .
No momento estou preparando um móvel parecido com um buffet para fazer uma pátina e como a tinta está velha e ressecada ,resolvi raspá-lo .Envernizei hoje mais uma maquina de costura que restaurei, e como a oficina é pequena ,não dá para lixar uma peça enquanto a outra ainda está úmida, pois o pó levantado vai estragar o trabalho que está secando .Então ,raspar foi a melhor solução .
Para isso eu utilizo uma faca de cozinha ,comum ,uma chave de fenda pequena ,bem velha ,uma agulha de tapeceiro (para os lugares estreitos )e um raspador antigo feito por um marceneiro meu amigo .
Com a faca de cozinha raspo as superfícies planas e as laterais das portas .Pego ela com as duas mãos e venho puxando em minha direção ,fazendo pressão e a tinta vai pulando fora .
A chave de fenda ,uso para partes retas mais estreitas e cantos internos de portas.Funciona perfeitamente.
Com a agulha de tapeceiro limpo os cantinhos estreitos das portas e outros pedaços mais inacessíveis para outras ferramentas .
O raspador só uso como opção no lugar da faca ,pois o segredo de raspar é fazer pressão sobre a madeira e tem horas em que a mão cansa, e a troca de ferramenta ajuda a relaxar os músculos ,pois muda-se a posição das mãos .
É um trabalho simples e bastante eficiente principalmente com tinta e verniz ressecados .Com tintas mais novas já não funciona muito ,pois estão bem aderidas à madeira .
Além de ser fácil raspar os objetos ,é uma forma bem econômica de trabalhar ,porque não se usa lixas, solventes nem luz elétrica .Além disso é um excelente exercício para mãos e braços .
Mas depois da raspagem ,é necessário passar uma lixa fina para deixar a superfície homogênea.Depois é só pintar ou envernizar e pronto.