Restaurar é, na minha opinião,fazer com que uma peça qualquer ,seja um móvel, uma antiguidade ,ou um objeto de decoração readquira sua aparência original .Porém esta "aparência original" não significa que a peça em questão vá ficar com aspecto de nova,mas de inteira e bem conservada.As marcas que o tempo e o uso deixaram na peça devem ser preservadas para mostrar exatamente sua história dentro do contexto em que foi usada.
Mudar detalhes estéticos, deixa de ser restauração e tira a identidade da peça .

.

Se você precisar de informações ou dicas sobre o assunto ,envie um e-mail ,para que eu possa te orientar. As perguntas feitas na seção"comentários" às vezes se perdem na hora da resposta.

terça-feira, 23 de abril de 2013

Mistura proibida




Um leitor do blog me enviou um e-mail mostrando uma situação e pedindo orientação.
Ele fez uma pátina provençal numa mesa, com esmalte sintético branco ,e quando foi aplicar verniz para proteger as partes que foram lixadas a peça ficou amarelada.
Foi então à procura de uma verniz que não tivesse nenhum tipo de filtro solar e que não amarelasse o branco
Recomendaram que usasse verniz automotivo, que não altera de forma alguma a cor da tinta onde é aplicado.
Ele foi feliz para casa e aplicou o produto, porém teve uma surpresa bem desagradável ,pois a tinta se estragou completamente,
apareceram bolhas e manchas na superfície .
O que aconteceu ? E porque? . Esta foi a sua dúvida .
É muito simples ,houve uma reação química .
O esmalte sintético comum é um produto solúvel em água ráz ,mas o verniz automotivo é solúvel em Thinner .
Como o Thinner é um produto muito forte ,usado para diluição e limpeza ,ele destruiu o esmalte sintético,porque essa é uma das suas funções .
Este tipo de verniz só pode ser aplicado sobre tinta também automotiva ,porque esta é diluível com Thinner ,havendo então uma compatibilidade entre os dois produtos .
Não conheço nenhum verniz que não amarele a tinta branca .Mesmo os vernizes a base de água deixam um leve tom amarelado no branco.
Para se fazer qualquer pintura em madeira ou outro material na qual seja necessária a aplicação de verniz ,a solução é usar tinta automotiva juntamente com verniz automotivo.
A tinta automotiva também é um esmalte sintético ,porém com outra formulação, que possíbilita sua diluição com Thinner.
Não experimentei ainda pintar com tintas a base de água .Talvez este produto possa receber melhor a aplicação do verniz a base de água sem amarelar.Quando testar o produto mostrarei para vocês o resultado.
A foto que ilustra esta postagem é do Atelier Mello's

domingo, 21 de abril de 2013

Cabeceira de cama e criados renovados

Esta cabeceira de cama e os dois criados mudos feitos em mogno, foram transferidos de uma casa grande para um apartamento um pouco menor ,e seus proprietários resolveram clarea-los para que o novo dormitório não ficasse escuro.

As peças estavam em perfeito estado embora já tenham alguns anos de uso.

Foi necessário apenas lixar as peças e pintar.Foi utilizado esmalte sintético na cor areia acetinado da Coralit.
A cabeceira da cama tinha uma enfeite de metal que foi retirado por solicitação da dona dos móveis.
A mancha branca na imagem é devida a um furo existente no telhado do local onde foi feita a foto ,por onde o Sol se mostrou.

Os criados mudos ficaram bem mais "leves" com a nova cor.

Foram mantidos os puxadores originais ,que combinam muito bem com o aspecto atual.