Restaurar é, na minha opinião,fazer com que uma peça qualquer ,seja um móvel, uma antiguidade ,ou um objeto de decoração readquira sua aparência original .Porém esta "aparência original" não significa que a peça em questão vá ficar com aspecto de nova,mas de inteira e bem conservada.As marcas que o tempo e o uso deixaram na peça devem ser preservadas para mostrar exatamente sua história dentro do contexto em que foi usada.
Mudar detalhes estéticos, deixa de ser restauração e tira a identidade da peça .

.

Se você precisar de informações ou dicas sobre o assunto ,envie um e-mail ,para que eu possa te orientar. As perguntas feitas na seção"comentários" às vezes se perdem na hora da resposta.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Abajur renovado com tecnologia química.


Este abajur ficou abandonado por uns tempos, e em consequência ,o corpo oxidou escurecendo totalmente a liga de cobre/latão da qual é feito.
Embora a tinta da cúpula de alumínio não tenha sofrido muitos danos, o restante ficou muito feio.


Além do escurecimento do metal ,os fios e os soquetes também se estragaram.


Para retirar a oxidação ,mais uma vez contei com a ajuda dos técnicos da Byo Cleaner,que me apresentaram um produto espetacular, o Cromex,um composto que dilui totalmente essa coisa escura que se forma no cobre e no latão .É só passar o produto que em alguns segundos começam a se formar bolhas ( o produto é ácido e só pode ser vendido para profisssionais ) e a peça começa a clarear ,bastando para isso lavar com água ,ou passar um pano úmido .


Conforme se aplica o Cromex , o produto já vai limpando o zinabre e a camada escura.


O resultado é esse , onde o Cromex foi aplicado a peça ficou totalmente limpa .Mas como o produto não faz milagres, o polimento da peça foi feito com lixa d'àgua n° 2000 ( para polimento de carros)


Após o polimento foram aplicadas duas demãos de verniz automotivo .Verniz rápido, sem catalisador .


A cúpula foi pintada da cor original e os fios internos, o externo, e as lampadas foram trocados.


Infelizmente consegui deixar a última foto fora de foco, mas dá para se ter uma idéia do resultado final.Quero aproveitar para agradecer ao pessoal da Byo Cleaner ,porque sem esse produto eu teria de passar muito tempo esfregando o abajur para conseguir limpá-lo.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Sobre vernizes .



Muitos leitores me perguntam sobre qual ou quais vernizes utilizo .
E querem saber minha opinião sobre os vernizes a base de água .
Existem basicamente dois tipos de verniz no mercado; os a base de solvente, e os a base de água .
Uso normalmente verniz à base de solvente de várias marcas ,mas tenho uma preferência maior pelo Poliulack ,da Sayerlack ,por ser um verniz que dá ótimo rendimento ,e não amarela muito a madeira .
Os vernizes a base de solvente são os mais tradicionais e são utilizados por mim para qualquer tipo de trabalho.Devem ser sempre diluídos antes da aplicação conforme as instruções constantes na lata .
Utilizo na restauração de qualquer móvel e às vezes até para a proteção de peças de metal .
No caso de metais ,como puxadores de cobre ou latão e peças de lustres e abajures ,utilizo verniz automotivo ,que é mais resistente que o verniz comum.
Depois de seco, este verniz suporta muito mais o manuseio das peças e as gorduras e ácidos liberados por nossas mãos.
Porém ,quando faço uma pátina clara ,que não pode sofrer amarelamento , utilizo verniz a base de água que não mancha a tinta ,ou quando mancha é quase imperceptível .
Se aplicar verniz comum numa pátina em tons de areia ,azul claro ou outro tom pastel, fatalmente aparecerão manchas amareladas quando o verniz secar .
Com o verniz a base de água isso quase não ocorre ,porém existe um problema meio chato com este produto;ele demora muito a secar .
Embora ,como o nome diz, seja feito a base de água ,existe algo em sua formulação que faz com que a secagem seja muito lenta .
Ás vezes lenta demais .Já tive um problema com o verniz base d'agua da Sparlack que me deixou louco.Envernizei uma maquina de costura ,e após dez dias o verniz ainda estava grudento, e tive de retirá-lo ,e aplicar verniz a base de solvente ,que secou completamente em 24 horas .
Naõ quero dizer com isso que o produto é ruim ,ao contrário é muito bom de se trabalhar .É facil de aplicar e dá ótimo rendimento.
Mas se você tiver pressa para usar a peça não vai dar certo .É um produto para trabalhos onde a pressa não existe .
Uma das características positivas deste tipo de verniz é sua capacidade de "grudar" na madeira .Após a aplicação e secagem o produto é quase indestrutível ,sendo mais difícil de retirá-lo que o verniz tradicional .
Outra vantagem é que não necessita de diluição para a aplicação ,embora possa ser diluído caso necessário ,com um pouco de água .
Enfim, para cada trabalho ,tem-se que pensar qual verniz será mais conveniente ,e se possível , testar antes num pequeno pedaço da peça no qual será aplicado ,para poder analisar o resultado.

domingo, 19 de maio de 2013

Armário/prateleira com pátina provençal


Este armário/prateleira tem quase 40 anos de uso ,e sua proprietária ,cansada do móvel, resolveu mudar seu aspecto .


Estava inteiro ,com algumas manchas e pedaços da treliça soltos .Como foi bem cuidado ao longo dos anos, não tinha muita coisa para restaurar .


Por ser feito com madeira escura foi decidido deixá-lo mais claro


Foi feita então uma pátina provençal em azul claro .


Com a pátina resolveu-se dois problemas : a renovação da peça e uma mudança de aspecto.


Agora mais claro ,vai ter vida longa na nova casa de sua proprietária


O móvel ficou com uma imagem de antigo que era o objetivo inicial.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Cristaleira centenária.


Esta cristaleira ,segundo pesquisa feita por sua atual proprietária , deve ter uns cento e dez anos,tendo passado através de diversas gerações da família


Obviamente depois de tanto tempo de uso estava desgastada e suja,mas sua estrutura estava em perfeitas condições .


As portas estavam com os puxadores quebrados e cheias de gordura e poeira.


Esta gaveta estava pior do que o resto, talvez por ter sido mais usada através dos anos


Dei um banho de Tira Tinta da ByoCleaner em toda ela para limpar bem a gordura acumulada .


Após lixar tudo apliquiei duas demãos de vernis Aquaris acetinado, a base de água


Tudo ficou mais limpo e com aspecto renovado.Vejam a gaveta que estava manchada como ficou.


Entreguei a peça sem os vidros e espelhos ,que foram feitos por um conhecido da proprietária


Foi um trabalho gratificante ,pois eu mesmo me admirei da transformação obtida na peça


Esta foto foi enviada pela cliente após a instalação dos vidors e espelhos identicos aos originais