Restaurar é, na minha opinião,fazer com que uma peça qualquer ,seja um móvel, uma antiguidade ,ou um objeto de decoração readquira sua aparência original .Porém esta "aparência original" não significa que a peça em questão vá ficar com aspecto de nova,mas de inteira e bem conservada.As marcas que o tempo e o uso deixaram na peça devem ser preservadas para mostrar exatamente sua história dentro do contexto em que foi usada.
Mudar detalhes estéticos, deixa de ser restauração e tira a identidade da peça .

.

Se você precisar de informações ou dicas sobre o assunto ,envie um e-mail ,para que eu possa te orientar. As perguntas feitas na seção"comentários" às vezes se perdem na hora da resposta.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Cadeira Xerife



Esta cadeira antiga complementa a escrivaninha da postagem anterior.Também ficou jogada num canto por muito tempo ,mas por ser feita de madeira de qualidade sua estrutura estava intacta. Só estava suja e feia

A madeira descoloriu devido ao tempo ,e ficou com este aspecto esbranquiçado e cheio de manchas .

O mecanismo que permite recostar estava travado e com muita ferrugem .Era impossível fazer qualquer movimento para trás ou para a frente .Nem girar para os lados.

Foi necessário desmontar a peça toda depois de um "banho" de desengripante LubGin,da Colorgin (ele é tão bom quanto o famoso WD40 ,porém mais barato) . Depois de desmontado , o mecanismo foi pintado com tinta preto fosca da Coralit,remontado e afixado na cadeira .

Depois de totalmente lixada , e ter seus pequenos defeitos corrigidos ,foram aplicadas três demãos de verniz acetinado Poliulac , da Sayerlack.

Seu aspecto melhorou bastante .Agora ela esta pronta para acompanhar a escrivaninha .

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Escrivaninha Xerife



Esta antiga escrivaninha tipo Xerife e sua respectiva cadeira ,estiveram abandonadas numa garagem durante muitos anos .Até que finalmente um casal de jovens as resgatou e enviou para "dar um jeito"
Nesta foto dá para se ver ainda um pedaço da cadeira e as divisórias internas com uma das gavetinhas ,além de pedaços de madeira da parte interna .

A peça estava bem feia e desgastada pelo tempo.Parecia que ia desmanchar , mas sua estrutura na realidade estava bem firme .

As gavetas não abriam,e as fechaduras não tinham chaves .Por sorte , o fundo estava destruído e foi possível retirar as gavetas empurrando por baixo.Os pés como se vê também estavam lastimáveis .

Esta é a tampa que sobe e expõe a mesa de trabalho. .A fechadura estava emperrada e sem chave,e a desta gaveta também

Esta tábua é uma extensão da mesa , indicada para colocar livros ou quaisquer coisas que não caibam na mesa.

Depois de muito limpar e lixar e com a aplicação de três demãos de verniz Poliulac, da Sayerlack a peça mostrou sua verdadeira identidade.
Os espelhos das fechaduras depois de limpos e polidos , receberam duas demãos de verniz automotivo Lazzudur à base de poliester.Isto permitirá que fiquem com o mesmo aspecto por muitos e muitos anos .Foram feitas chaves para as fechaduras da tampa e das gavetas .

A mesa de trabalho depois de pronta com suas gavetinhas e pequenas divisórias

E assim,de "cara nova " essa escrivaninha vai acompanhar seus novos donos por muitas décadas.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Baú azul



Este antigo baú veio de Minas Gerais , de uma cidade do interior . Viajou de primeira classe ,dentro de uma caixa que sua proprietária mandou confeccionar especialmente para enviá-lo a São Paulo onde tenho minha oficina .
Estava bastante deteriorado ,e deu bastante trabalho para deixá-lo em bom estado novamente .
,
Em algumas partes a cobertura ,feita de um material especial que parece papelão ,estava totalmente destruída .Foi preciso arrancar toda a traseira e uma lateral e colocar material novo.As alças de couro para carregar o baú também não existiam mais.

Toda a ferragem estava oxidada ,e foi necessário lixar tudo ,aplicar um anti oxidante e pintar com uma mistura de Colorgin ouro ( em latinhas ) e preto, para chegar num bronze quase marrom .As travas e a fechadura estavam com defeito ,e uma das travas não tinha mais o gancho para travar.

O fundo foi totalmente destruído .Possivelmente a peça ficou em algum local onde havia muita água ,pois a madeira estava se desfazendo.
O papel de forração também estava completamente destruído , restando apenas alguns pedaços .

O fundo foi refeito com uma placa de MDF de 18 milímetros de espessura ,e foi reforçado por baixo com uma espécie de moldura feita com ripas .Como não encontrei nenhum papel parecido com o original tive de aplicar um liso .

Esta trava teve seu gancho refeito .Toda a ferragem foi pintada da mesma cor .

Como dá para perceber , este pedaço de ferragem faltante não foi encontrado e optei em deixar como estava .Infelizmente certos materiais de móveis e peças antigas não existem mais ou são extremamente difíceis de se encontrar

Depois de pronto ele ficou com esse aspecto .Porém ficaram faltando as alças .Não encontrei um artesão de couro que se dispusesse a fazê-las ,e tive de deixar sem elas .Nem sempre consigo fazer a restauração como quero ,mas creio que de qualquer modo o baú ficou de "cara" nova.