Restaurar é, na minha opinião,fazer com que uma peça qualquer ,seja um móvel, uma antiguidade ,ou um objeto de decoração readquira sua aparência original .Porém esta "aparência original" não significa que a peça em questão vá ficar com aspecto de nova,mas de inteira e bem conservada.As marcas que o tempo e o uso deixaram na peça devem ser preservadas para mostrar exatamente sua história dentro do contexto em que foi usada.
Mudar detalhes estéticos, deixa de ser restauração e tira a identidade da peça .

.

Se você precisar de informações ou dicas sobre o assunto ,envie um e-mail ,para que eu possa te orientar. As perguntas feitas na seção"comentários" às vezes se perdem na hora da resposta.

domingo, 27 de março de 2016

Dicas para restaurar uma máquina de costura .

Muitos clientes que residem longe de São Paulo ,solicitam orientação para restaurar suas máquinas de costura ,por não encontrarem em suas cidades pessoas qualificadas para fazer o serviço. Resolvi então dar algumas dicas de como faço essa restauração . Se por acaso faltar alguma coisa me perdoem ,não estou escondendo informações . Apenas como todo ser humano eu falho , e falho muito mais do que desejaria.


Não é difícil restaurar uma máquina de costura . Se você tiver um pouquinho de habilidade com ferramentas e noções básicas de pintura ,poderá fazer isso com facilidade .
A primeira coisa a fazer é analisar as três partes da máquina ( corpo , gabinete e pés ) para ver o que será necessário fazer .
É preciso soltar o corpo da máquina do gabinete . Tem dois parafusos grandes na parte de traz do corpo para fazer isso .
Depois ,tem de soltar os pés do gabinete. Para isso , vire a máquina de cabeça para baixo ,e solte com uma chave de fenda grande os quatro parafusos que seguram essa peça .
ATENÇÃO : guarde os parafusos em separado ,marcando de onde eles saíram Eu normalmente desmonto e ponho cada grupo de parafusos num saquinho plástico com um pedaço de papel onde escrevo sua origem "pés", "corpo" , "tampa do gabinete " "bojo", etc.

O corpo : geralmente o corpo das máquinas antigas está com falhas na pintura , e partes dos decalques destruídas .Também ocorrem manchas amarronzadas em alguns lugares devido ao uso e à combinação do suor das mãos com o pó do tecido.
Se a máquina estiver travada é necessário aplicar um desengripante , para fazê-la funcionar novamente . Eu uso WD40 ,mas existem outros mais baratos que fazem a mesma função .
Retire as partes cromadas marcando sempre os parafusos .
A limpeza do corpo deve ser feita com uma esponja embebida em água e sabão . Solventes poderão atacar o verniz antigo e destruir os decalques .Passe a esponja com cuidado ,e se perceber que está havendo alteração dos decalques ,pare e passe um pano embebido em água e a seguir enxugue com um pano sêco .
Se for necessário dê alguns retoques na pintura ,para que possa ficar mais homogênea ,e a seguir aplique três demãos de verniz spray da Colorgin. Isso fará a máquina brilhar como nova .
As partes cromadas ( volantes , comandos e a placa que cobre o mecanismo da agulha ) podem estar com a cromação estragada .
Aí temos duas opções : ou manda cromar novamente, coisa que não recomendo ,pois fica muito brilhante e meio estranho , não combinando com o resto do corpo , ou lixa o metal até eliminar todo o cromo antigo e faz um polimento . Quando estiver bem polido é só aplicar três demãos de verniz em spray da Colorgin , para proteger o metal e evitar a oxidação .

Os pés : esta é a parte mais resistente das máquinas . Normalmente estão apenas enferrujados , sendo necessário desmontá-los ,lixá-los e aplicar duas demãos de esmalte sintético brilhante na cor original . Para desmontá-los é necessário aplicar desengripante ,que vai facilitar muito seu trabalho com a chave de fenda . Caso mesmo com desengripante não seja possível soltar esses parafusos , dê algumas pancadas suaves mas firmes com um martelo ,para que a ferrugem se quebre pela vibração originada por estas pancadas .
Depois de soltar todas as partes e marcar os parafusos ,retire a sujeira e a ferrugem com uma lixa , ou com uma escova de aço rotatória , que se usa com a furadeira. .
Limpe bem e aplique três demãos de esmalte sintético brilhante ( original ) ,aguardando 12 horas entre cada demão .
Monte novamente e separe.

O gabinete : essa é a parte mais difícil de restaurar ,pois geralmente está com algumas lâminas de madeira soltas , e alguns estragos mais pronunciados .
Também tem de ser desmontado .Primeiro tira-se a tampa que cobre a máquina quando fechada . Depois tira-se a tampa menor que apoia a máquina quando aberta .Isso se faz antes de retirar os pés , pois facilita na hora de virar a máquina para tirá-los .
Depois, com o gabinete solto tira-se o bojo ,aquela parte arredondada onde a máquina fica guardada , os gaveteiros,e a gavetinha central .
LEMBRE-SE SEMPRE DE MARCAR OS PARAFUSOS E GUARDAR SEPARADOS
Com tudo separado ,é hora de lixar todas as peças com lixa para madeira nº 60 para retirar o verniz antigo e eventuais manchas .
Se faltar pedaços das lâminas de madeira , é preciso fazer enxertos com outra lâmina ,se possível de madeira parecida . Se o dano na superfície for muito grande talvez seja melhor trocar a lâmina .Aí você tem de ir a uma casa especializada para comprar isto. Quem mora em São Paulo encontra lâminas facilmente na região do Gasômetro no bairro do Brás .
Depois de tudo lixado e reparado passe uma lixa nº 320 (seca) para deixar a superfície da madeira bem lisa .
A seguir envernize com o produto de sua preferência .Eu utilizo o verniz Poliulac da Sayerlack no padrão acetinado ,mas pode ser brilhante também . É uma questão de gosto .
Agora está tudo quase pronto .É hora de montar o gabinete novamente ,colocar os pés ,e colocar a máquina no gabinete .
Ainda falta um detalhe ; você tem de comprar uma nova correia de couro para fazer a máquina funcionar . Isso se encontra em lojas ou oficinas que consertam máquinas de costura .
Pronto . Viu como é fácil ?
Se ainda houver dúvidas entre em contato comigo através do e-mail para que eu possa fornecer informações suplementares.

domingo, 6 de março de 2016

Carranca diferenciada .


Esta carranca pertence a um cliente que possui uma grande coleção com mais de duzentas peças . É um grande admirador da arte das carrancas , tendo também peças exclusivas em seu acervo . Já restaurei algumas de suas peças mais antigas da maneira tradicional ,mas nesta peça ele quis mudar o conceito estético vigente

Estava com algumas rachaduras provocadas pelo tempo e pela umidade ,e suas orelhas tinham sido danificadas

Percebe-se aqui a falta de um pequeno pedaço na parte superior desta orelha

Foi necessária a aplicação de um bom pedaço de madeira , que depois foi trabalhado para fazer as curvas da orelha .

Quando comecei a pintura ,me foi solicitado que ao invés da tradicional em três cores ,fosse feita uma arte baseada no estilo de Romero Brito

Isso me permitiu fazer uma releitura da carranca , misturando um pouco de Romero Brito e Joan Miró .

O resultado agradou muito o cliente ,e a mim também .


Deu trabalho, pois não sei desenhar nem pintar ,mas deu pra "quebrar o galho"